sexta-feira, 13 de novembro de 2009

NAS MINHAS MÃOS

"Nas minhas mãos deslizo no teu corpo...
As minhas mãos trémulas.
Percorro as linhas de uma escultura perfeita,
E no suor da tua pele perco o medo de sentir.
Um momento único de cada segundo que passa!
Nos meus dedos levo a inocência,
De um amor banido que se oculta,
Na textura do prazer
O estado natural do inconsciente.
Deslizo no teu corpo...
As minhas mãos pertencentes
Das sensações deslumbrantes,
Que a minha boca cala num beijo único.
Dois corpos despidos
Que se enaltecem de formosura
Nas minhas mãos..."
(Conceição Bernardino)

Nenhum comentário: