sexta-feira, 6 de junho de 2008

ESTENDO-TE A MÃO

"Estendo-te a minha mão...
Só não repares se te parecer áspera,
que assim é de burilar melancolias.
Se quiseres, ofereço-te também carinho...
Costuma aliviar incuráveis feridas
e certas convulsões de desafecto.
Faço também secarem as lágrimas do coração
com longas brisas sorridentes de amizade...
Se te aquietas, posso mudar os teus pesadelos
docemente com as cores dos meus sonhos,
e adornar teu repouso com flores as mais perfumadas.
Só não me peças que te fale,
que não pronuncio sim, não nem talvez...
Deixa-me apenas envolver-te em meu silêncio,
e procurarmos juntos a resposta que nos falta..."
(José Carlos -Poeta Londrino)

3 comentários:

Ana disse...

Querido amigo, pelo pouco que te conheço, você não estende apenas a mão, você se estende todo para os seus amigos!

Vilma disse...

Luis Andrarreis!!!
Eu pensava que postar um comentário fosse algo fácil, mas sinceramente requer muito cuidado para falar sobre algo tão sublime como por exemplo "ESTENDO-TE A MÃO". Só os corajosos são capazes de estender as mãos, e você está entre eles por nos fazer pensar nesse gesto tão simples, tão rico e divino. Cada vez que alguém ler estará recebendo sua mão estendida. Parabéns e obrigada!!

Vilma disse...

Espero por sua visita em http://sophia-myblog.blogspot.com
Desde já fico grata, pois será uma honra para mim.