terça-feira, 4 de novembro de 2008

MERGULHOS

"A sua ausência perdurou além de minha fé
foi inútil declarar guerra à solidão e à desesperança; entreguei-me.
Assim, da janela, vi o tempo em conluio com o vento
mudar as paisagens e transformar suas imagens em vagas lembranças.
Antes, porém, no afã de manter acesa a chama,
bradei aos quatro cantos, clamei sua presença,
até perder a voz mas, vi sumir na poeira da estrada
a menina de tranças, resoluta, sem olhar pra trás.
Então busquei pro meu viver outros motivos estanquei as lágrimas,
semeei novas sementes, busquei outros caminhos, flores se abriram.
Uma boca revelou-me outros sorrisos
e a névoa no horizonte aos poucos foi se dissipando.
O sol mostrou pra mim o mar em outros olhos
no qual eu mergulhei de corpo inteiro
como se fossem as águas de abrolhos."
(José Maria A.Nunes)

3 comentários:

José Maria Alves disse...

Luís,
Uma honra ser publicado aqui no teu espaço.
Obrigado!
Abraço

Malu disse...

Parabens amigo!!
Ameiiiiiiiiii

Anônimo disse...

O que espero de ti


Não espero nada impossível
nem algo que esteja além do teu alcance.
Só preciso de amor não perecível
fazendo com que meu coração balance.



Só espero de ti muito carinho
com uma boa pitada de cumplicidade.
Precisará de uma dose grande de compreensão
sem jamais esquecer do lado chamado amizade.



Vou avisando logo que às vezes bate um ciuminho.
Com ou sem motivo é bom não tentar provocar.
Num encontro marcado não atrase nem um minutinho
pois, no segundo, posso cansar de esperar.



Espero de ti o mínimo de romantismo
conseguindo apreciar, pelo menos, a noite de luar.
É fundamental que tenha muita sensibilidade
e saiba decifrar meus anseios apenas no olhar.



Gosto de ouvir palavras macias e adocicadas.
Galanteios e elogios sinceros serão bem aceitos.
Sinto uma forte atração por almas delicadas,
transparentes e livres de preconceitos.



Sabendo agora das minhas exigências,
vou dar-lhe um tempo suficiente para pensar.
Veja todos os prós e os contras
Depois me diga se vale a pena arriscar!



Sou assim e não pretendo mudar.
Sou dotada também de muitas qualidades,
a maior delas é a arte de saber amar
e em nome desse amor renuncio as próprias vaidades.




Ana Amélia Donádio