domingo, 18 de maio de 2008

NÃO SOU O QUE PAREÇO

"Não sou o que pareço.
O que pareço é apenas uma vestimenta que uso
e eu uso uma vestimenta cuidadosamente tecida,
que me protege de tuas perguntas
e me protege de minha negligência.
O "Eu" em mim mora na casa do silêncio,
e lá dentro permanecerá...
Não quereria que acreditasses no que digo
nem confiasses no que faço,
pois minhas palavras
são teus próprios pensamentos em articulação;
e meus feitos,
tuas próprias esperanças em ação.
Quando dizes: "O vento sopra do leste",
eu digo: "Sim, sopra mesmo do leste",
pois não quereria que soubesses
que minha mente não mora no vento,
mora no mar..."
(Gribran Khalil Gribran)

Um comentário:

Irinéa Maria disse...

e nem pareço o que sou...
Porque não estou certa de que o posso ser
Porque a vida me faz, cada vez mais,
um mar misterioso.
Não tente me perceber
pois sou uma salamandra
"Mimetizo" pra sobreviver...