domingo, 16 de março de 2008

AMOR RIDÍCULO

Alvaro de Campos disse:
"Todas as cartas de amor são ridículas
Não seriam cartas de amor se não fossem ridículas".
Digo eu:
Permita-me ser ridículo e fazer de ti poema em prosa...
permita-me o livre sentir e não me cobres
juras ridículas sobre um amor ridículo.
Amar é viver ridiculamente a felicidade simples
do sorriso de criança que em seu interior esconde
tudo aquilo que a alma almeja e lateja.
Sim, nada mais ridículo do que confessar-se apaixonado...
nada mais ridículo do que expressar-se por palavras alheias
quando não se encontram palavras.
Nada mais ridículo....
Assumo, surtadamente...
sou ridiculamente apaixonado por ti.
(Autor Desconhecido)

2 comentários:

martha barbosa disse...

Domigo pela manhã, ler poesias tão lindas faz um bem enorme para a alma. não tem poesias suas?
meu blog é marthacorreaonline.blogspot.com

netho disse...

BOA TARDE...

CARA VC E UM GÊNIO SUA PALAVRAS SAO VERDADEIRAS, CONTANDOS AS COISAS QUE VC PASSOU DAS SUAS BRINCADEIRAS TEM UNS Q NAO CONHEÇO FALAR DE AMOR E DOS AMORES FOI A QUE EU GOSTEI DE LER SAO TANTAS PALAVRAS LINDAS Q DA ATE PRA SE EMOCIONAR O Q TENHO PRA FALAR MAIS SEM PALAVRAS SO LHE DIGO ISSO VC E FANTASTICO COM SUA VIDAS UM GRANDE ABRAÇOS E MUITOS APLAUSOS .......