quinta-feira, 13 de maio de 2010

NO FINAL DE TODO DIA...

"Escondida de mim mesma
visto as asas da libélula
e finjo que sei bailar.
Misturada a outras tantas
tintas de outras cores
cheiros de outras flores
canções que eu não sei cantar,
rodopio leve e lépida
entre um suspiro e um arquejo.
Travestida ou camuflada?
Vestida ou fantasiada?
Mentira séria ou inventada?
Eu não sei, mas não faz mal...
Melhor do que a fantasia
é poder despir-se dela
no final de todo dia..."
(Lilian Dalledone)

Um comentário:

Acasa dos amigos(Hospedagemsilva)Lazer e gastronomia disse...

OLa Luis
Encontrei seu blog no orkut do Almasta .
Adorei os poemas principalmente este .
Tenho uma hospedagem em tiradentes quando precisar ou souber de alguem que queira visitar Minas Gerais entre em contato
Modesta ,simples e hospitaleira
sonia