segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

GOSTEI DE TI...

"O que é certo é que gostei de ti.
O resto não: se exististe,e se assim foi,
qual a cor dos olhos, ora verdes
ora cinzentos, deles levantou-se uma vez
um bando de andorinhas. Quais. As rápidas,
as que não andam, as que se amam no ar.
Como foi. Ficaste doente ou coisa assim,
levaram-te, muito se passou,
acho que ia ter outro filho e esqueci-me de ti
até ouvir-te, esta noite, a horas impossíveis,
vem comigo, é tempo. Larga tudo e sai,
espero por ti ao pé da cancela.
Mas cheguei lá e o trinco estava solto,
batia ao vento contra o poste,
fechei-o, voltei para trás,
a pensar em ti, que estiveste lá,
sabe-o Deus, que abriste a cancela,
que gostei de ti e também
que a porta não encaixava bem."
(Eva Gerlach)

Nenhum comentário: